8% de défice em 2010 na Grã-Bretanha

Sendo certo que haverá despesa relativa aos Jogos Olímpicos de 2012 que já estariam agendadas, é a todos os títulos muito significativo este exemplo que o Reino Unido se prepara para dar, perante a forte contração económica que se perspectiva para 2009. Em suma: reduzir fortemente as receitas via redução da fiscalidade e estimular as despesas. Aguardam-se os detalhes e recomendam-se cautelas nas comparações mais apressadas, em todo o caso, não convem guardar esta notícia na gaveta: “Reino Unido anuncia pacote de estímulos à economia no valor de 23,7 mil milhões“.

1 Comentar...

  • CarlosResponder

    Em tempos de crise, os estabilizadores automáticos devem ser accionados, aprendemos mais ou menos assim, nas lições de Economia, ao estudar o pensamento Keynesiano. A questão é pois, se aceitarmos esta premissa, cuidar da qualidade da despesa e estender os efeitos redistributivos ao máximo de agentes económicos. Já tinha saudades destes afloramentos, numa época que primava de tão triunfante neo-conservadorismo e neo-liberalismo!

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.