Devolução do IVA apurado sobre Imposto Automóvel: a reacção do Governo

[wp_ad_camp_1]

Sem surpresa lê-se no Jornal de Negócios:

"(…) Num comunicado emitido hoje, o Ministério das Finanças refere que "é ao Tribunal de Justiça – e não à Comissão – que cabe, no âmbito de um processo previsto no artigo 226.º do Tratado CE, declarar que um Estado-Membro não cumpriu as obrigações que lhe incumbem por força do Direito Comunitário" e afirma "a sua convicção acerca da legalidade e regularidade do regime nacional em apreço".

"Com efeito, a inclusão do Imposto Automóvel no valor tributável de operações sujeitas a IVA é uma solução que data da versão originária do Código do IVA, vigorando, sem qualquer questionamento pela Comissão, há mais de vinte anos", diz o ministério tutelado por Teixeira dos Santos. (…)"

De acordo com o Governo, não há direito a devolução alguma. Adivinham-se próximos capítulos numa história que ameaça ser longa.

5 comentários sobre “Devolução do IVA apurado sobre Imposto Automóvel: a reacção do Governo

  1. A atitude do governo ou do Ministro, é eloquente.
    A má fé de alguem que vê sem sombra de dúvida que houve um erro e que o justifica pelos simples facto que a CE desde há 20 anos que não deu conta, é a evidencia de que se autorizam a eles próprios uma roubalheira descarada e desavergonhada desde que ninguém se queixe… e persistem mesmo se alguém se queixa.
    Supondo que fossemos nós que tivessemos beneficiado en excesso, de algum abono de família ou outra subvenção qualquer durante anos, tenho a certeza que a sua opinião seria outra. Denunciemos todos esta atitude arrogante e mafiosa das nossas autoridades.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.