Cahora Bassa revisitada

O BPI (e o Credit Agricole) vão “bancar” o pagamento da segunda tranche dCahora Bassaa dívida do Estado  Moçambicano junto do Estado Português por conta da transferência do controlo do empreendimento de Cahora Bassa para os primeiros.

Ironias do destino… Em bom rigor o sector bancário português provavelmente endividar-se-á para pagar a dívida moçambicana ficando depois credor do capital e do respectivo serviço da dívida.

Nas contas do Estado Português provavelmente teremos possibilidade de contribuir para a redução da dívida pública (em cerca de 500 milhões de euros se afecto a esse fim na totalidade) o que terá efeitos marginais  no apuramento de défices futuros do Estado.

Nota: este tema já foi abordado no Economia & Finanças em 27 de Outubro de 2006 no artigo: “Cahora Bassa nas Contas Nacionais

Um comentário sobre “Cahora Bassa revisitada

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.