Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia

Eis a última actualização da situação económica em Portugal

Eis a última actualização da situação económica em Portugal

” (…) Internamente o indicador de clima económico melhorou, mantendo o movimento de recuperação dos últimos meses.

O indicador de actividade económica, com informação disponível até Outubro, melhorou também, embora sem se afastar do patamar em que se tem situado nos últimos meses.

Em termos sectoriais, a evolução na indústria foi mais favorável do que nos serviços, cuja actividade registou um abrandamento. Na construção verificou-se uma interrupção do anterior movimento desfavorável. O indicador do consumo privado desacelerou em Outubro em resultado do abrandamento verificado no consumo corrente, tendo o consumo duradouro estabilizado. O indicador de investimento recuperou em Outubro devido ao comportamento das componentes de material de transporte e de máquinas e equipamentos.

Os dados do comércio internacional, com informação preliminar até Outubro, revelaram uma desaceleração do valor das importações e uma aceleração das exportações, após os abrandamentos verificados em Setembro em ambos os fluxos. De referir que entre Julho e Setembro o diferencial entre o crescimento das exportações e o da procura externa foi positivo, situação que não se verificava desde Dezembro de 2003.

No mercado de trabalho, os dados disponíveis não são inteiramente conclusivos. Assim, em Outubro, a informação proveniente dos Indicadores de Curto Prazo apontava para uma estabilização do emprego, enquanto a informação dos Centros de Emprego apresentou uma aceleração dos pedidos de emprego por parte de desempregados e das ofertas de emprego ao longo do mês, mais forte no primeiro caso. Por outro lado, as perspectivas de emprego por parte dos empresários agravaram-se, enquanto as expectativas dos consumidores sobre a evolução do desemprego estabilizaram.

A inflação foi de 2,4% em Novembro, menos 0,3 pontos percentuais) do que no mês anterior. O indicador de inflação subjacente situou-se em 1,9%, tal como no mês anterior.”

Sublinhados nossos. Mais detalhes sobre a situação económica em Portugal no relatório completo da Síntese Económica de Conjuntura do INE.

Tagged under:

2 Comentários

  • Agostinho Alexandre ManuelResponder

    a minha opinião relacionado com a situação económica de Portugal é básicamente maior controlo no indicador de actividades económicas. falo apartir de Angola, na Provincia de Cabinda

  • anabelaResponder

    desculpe, mas em 2008 a indústria portuguesa viu a diminuição de 58 mil posto de trabalho enquanto que nos serviços aumentou cerca de 90 mil empregos, pode verificar segundo os dados do Eurostat.

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.