RECEBA O 'ECONOMIA E FINANÇAS' POR EMAIL: Clique => aqui e subscreva o resumo diário.

INE: Portugal perdeu mais de 30 000 residentes entre 2010 e 2011

[wp_ad_camp_1]

O INE acaba de divulgar vários ficheiros contendo a melhor informação disponível, ao momento, relativa à população residente em 2010 e 2011 – dados que já incluem a informação provisória do censo de 2011.

Segundo o INE:

 “(…) estima-se que, em 31 de dezembro de 2011, residiam em Portugal 10 541 840 indivíduos, representando um decréscimo populacional de – 30 317 indivíduos, face ao valor estimado para dezembro de 2010 (10 572 157), e que se traduz numa taxa de crescimento efetivo negativo de – 0,29% em 2011.

Para este decréscimo populacional concorreram um saldo natural negativo de – 5 986 indivíduos, de que resulta uma taxa de crescimento natural negativa de – 0,06%, e um saldo migratório também negativo de – 24 331 indivíduos, que se reflete na taxa de crescimento migratório de – 0,23%. (…)”

Como se verifica a queda da população deve-se essencialmente a um muito significativo saldo migratório negativo que em termos líquidos terá representado a saída de cerca de 67 pessoas por dia a mais do que aquelas que terão entrado.

A idade média de quem sai será provavelmente inferiro à idade média da população residente dado que o INE sinaliza também uma significativo envelhecimento populacional em apenas um ano: o índice de envelhecimento passou de 127,9 idosos por cada 100 jovens em 2010 para 131,3 em 2011.

Pode encontrar mais detalhes, nomeadamente as ligações para os ficheiros com os dados mais completos nesta ligação ao sítio do INE: “Estimativas anuais de População Residente, Portugal, NUTS II, NUTS III e Municípios-exercício Ad hoc 2010 e 2011″.

RECEBA O 'ECONOMIA E FINANÇAS' POR EMAIL: Clique => aqui e subscreva o resumo diário.



Artigos Relacionados

Top