Banco HSBC promove ocultação de bens para facilitar fuga ao fisco a clientes de todo o mundo

A banca comercial internacional continua a ser desmascarada como um ator crucial na criação, promoção e alastramento de esquemas elaborados de fuga ao fisco que oferece a clientes abastados de vários países. Hoje em manchete em vários órgãos de comunicação social internacionais (como o The Guardian, Le Monde e BBC Panorama) surge a investigação promovida … Ler mais

E se aquele inquilino que não quer recibo for do fisco?

Como é que o fisco, a Autoridade Tributária, pode combater de forma eficaz situações de arrendamento ilegal – sem recibo e sem pagamento de imposto?  Hoje no Jornal de Negócios e na sequência de outras informações recentes (ver “Combate ao arrendamento ilegal: prioridade das Finanças para 2014“) enumeram-se alguns recursos que a Autoridade Tributária afirma … Ler mais

Uma pergunta recorrente: “Quer com ou sem fatura” (rev.)

 [wp_ad_camp_1]Temos em curso junto dos nossos leitores uma pesquisa (ver na coluna central, a segunda de duas) onde intencionalmente deixamos apenas a singela pergunta: “Com ou sem recibo/fatura?”. Daqui a uns dias, substituiremos por outra ligeiramente mais elaborada. Depois compararemos os resultados. Antes de ler o que se segue, participe! No consultório do médico, nas atividades … Ler mais

Eu sei o que tu fizeste no meu banco Suiço

Lembra-se desta história? “Deve um Estado comprar material roubado?” Pois há desenvolvimentos. Perante a perspectiva de o Estado Alemão comprar dados (roubados) que provam fugas ao fisco de cidadãos alemães recorrendo a bancos suiços, agora políticos do Estado “roubado”, o Suiço, ameaçam divulgar nomes sonantes da política e justiça açemão que andam a fugir ao fisco, em … Ler mais

Deve um Estado comprar material roubado?

Esta é uma algo inesperada questão que está a aquecer os ânimos particularmente entre o governo alemão e helvético. A história conta-se facilmente. Um ex-funcionário de um banco Suiço acumulou informação sobre clientes desse banco, entre esses contam-se nacionais alemães que usavam a instituição e o respectivo paraíso fiscal para otimizar (à margem da lei alemã) a … Ler mais