PIB 2020: Economia reage positivamente no 3º trimestre de 2020

Sendo certo que todas as avalições evolutivas dependem do termo de comparação, a primeira estimativa oficial do INE relativa ao PIB português do 3º trimestre de 2020 revela que este continuou a cair face a 2019 mas a um ritmo muito menos dramático (5,8%) do que o registado no 2º trimestre (16,4%).

A queda face a iguais períodos de 2019, foi assim de cerca de um terço da registada entre abril e junho. Por outro lado, se compararmos diretamente o 2º com o 3º trimestre o INE registou uma subida do PIB de 13,2%. Definitivamente, entre julho e setembro, a economia nacional reagiu positivamente.

 

PIB 3º trimestre de 2020

Nesta estimativa a meros 30 dia de distância do final do período de referência, o INE não tem ainda toda a informação relevante pelo que não há muitos dados de detalhe e pode ainda haver alguma revisão com a segunda estimativa. Eis o que o INE consegue acrescentar com os dados disponíveis:

“(…) A evolução do PIB deveu-se sobretudo ao comportamento da procura interna, que registou um contributo para a variação homóloga do PIB consideravelmente menos negativo que o observado no trimestre anterior, traduzindo principalmente a menor contração do consumo privado.

O contributo negativo da procura externa líquida foi menos acentuado no 3º trimestre, em resultado da recuperação mais significativa das Exportações de Bens e Serviços que a observada nas Importações de Bens e Serviços, devido em grande medida à evolução das exportações de bens, uma vez que as de serviços mantiveram reduções expressivas.
Comparativamente com o 2º trimestre de 2020, o PIB aumentou 13,2% em termos reais o que compara com a forte contração observada no trimestre anterior (variação em cadeia de -13,9%). Este resultado é também explicado, em larga medida, pelo expressivo contributo positivo da procura interna para a variação em cadeia do PIB, após um contributo fortemente negativo no 2º trimestre.

O contributo da procura externa líquida passou de muito negativo no trimestre anterior para positivo, verificando-se um crescimento acentuado das exportações de bens.”

 

O INE irá apresentar a segunda estimativa mais detalhada a 13 de novembro de 2020.

Tagged under:

Deixar uma resposta