Consulte aqui a síntese de execução orçamental de abril 2012 (atualizado)

A Direção Geral do Orçamento (DGO) divulgou a Síntese de Execução Orçamental abril 2012 (clique aqui para descarregar).

A indica complementarmente que irá alterar as datas de difusão de futuras sínteses e alterar o seu conteúdo. Permanecerão comparáveis?

Tal como dissemos em situações similares em anos anteriores, é extremamente difícil extrair grandes ilações da síntese de execução orçamental em termos infra-anuais em virtude das grandes oscilações de alguns fluxos, quer no ano corrente, quer no ano anterior com o qual é natural tentar-se uma comparação. É precisamente tendo por base estes aspetos que , quem defendo o bom desempenho orçamental, está a justificar o aparente descalabro expresso na síntese de abri. Sem querermos ser definitivos e, com isso, correndo o risco de errar com estrondo, há uma variável que nos preocupa em particular: a evolução da receita. A receita de impostos surge claramente abaixo do esperado e é transversal a impostos sobre os quais ocorreu um forte aumento das taxas de tributação (exemplo: o IVA). Os dados dos primeiros três meses do ano não aguram nada de bom e são um indício de que os efeitos recessivos da austeridade podem ser espetaculares, no pior sentido possível.

Tagged under:

Deixar uma resposta