Queda do PIB desacelera no 3º trimestre de 2009

Um colapso menos violento no Investimento, nas Exportações e nas Importações acabaram por resultar no final das contas numa desaceleração da queda registada face a igual período do ano passado no PIB português. Após uma variação homóloga de negativa de 3,7% no 2º trimestre, a primeria estimativa para o 3ª trimestre indica uma queda de 2,4%. Este estimativa produziu revisões significativas nos trimestres anteriores: a variação em cadeia do 1º trimestre passou de -1,8% para 2,0% tendo o 2º trimestre sofrido revisão de sentido inverso, a saber passou de 0,3% para 0,5%. O relatório do INE está disponível aqui.

Da comparação com o que foi apurada para a Zona Euro e para a União Europeia, resulta que continuamos num processo de convergência, com o crescimento do PIB face ao trimestre anterior (0,9%) a ser claramente superior aos 0,4% da Zona Euro ou aos 0,2% do conjunto dos países da União que reportaram informação até ao momento. Note-se que me Portugal este é o segundo trimestre de crescimento em cadeia, enquanto na Zona Euro e na União em geral apenas neste 3º trimestre se retomaram valores positivo termianndo assim a dita recessão técnica.

Para uma comparação mais detalhada com os nossos parceiros consulte a tabela divulgada hoje pelo Eurostat que resulta da compilação de dadso enviados pelos diversos INE nacionais.

Recorde-se que a Comissão Europeia projectou recentemente (“Previsões Económicas da Comissão Europeia 2009 a 2011“) que num cenário de retoma se espera que a economia portuguesa volte a abandonar o processo de convergência que conseguimos retomar num cenário de crise generalizada.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.