Exportações para fora da União sobem 34% entre fevereiro de 2011 e de 2012

O parágrafo mais significativo do destaque do INE sobre o comércio internacional hoje publicado será seguramente este: ” (…)Em fevereiro de 2012 as exportações para os Países Terceiros aumentaram 34% face ao mês homólogo de 2011, devido essencialmente ao acréscimo verificado nas exportações de Combustíveis minerais (nomeadamente Óleos de  petróleo ou

Read more

Serviços: Exportações aceleram para 3,9%, importações colapsam (-13,4%)

 [wp_ad_camp_1]Já estão disponíveis os dados provisórios relativos à  Balança de Bens e Serviços de janeiro de 2012. Depois de termos divulgado o comportamento da componente de bens (ver em “Exportações resistem com crescimento de dois dígitos graças ao resto do mundo“) faltava agora conhecer o que se teria passado em termos

Read more

Exportações resistem com crescimento de dois dígitos graças ao resto do mundo

Aguardava-se com alguma expectativa a evolução dos números do comércio internacional que incorporavam o primeiro mês de 2012 e os resultados indicam que depois de um mês de dezembro particularmente preocupante, se registou uma evolução mais animadora em janeiro com as exportações a cresceram 13,1% em termos homólogos e as

Read more

Importações de bens colapsam e défice comercial cai para metade em apenas um ano

Os dados hoje divulgados pelo INE relativos ao comércio internacional no 4º trimestre de 2011 revelam uma forte contração homóloga da importações (10,5%) que compara com uma queda de 3,6% registada no trimestre terminado em Novembro de 2011. As exportações desaceleraram de 15,1% no trimestre terminado em Novembro para 12,4%

Read more

Exportações desaceleram ligeiramente mas continuam com crescimento elevado

O INE divulgou hoje a informação sobre o comércio internacional de bens para o trimestre terminado em Setembro e revela que a balança comercial portuguesa continua a reduzir os seus desequilíbrios. As exportações cresceram 13,1% quando comparado com o período homólogo e as importações voltam a crescer (3,6%) isto depois de uma

Read more