Taxas de usura para o 4º trimestre de 2019

Taxas de Usura final de 2019

A partir de 1 de outubro de 2019 há novas taxas de usura para o 4º trimestre de 2019. Se tem algum contrato de crédito que seja referido na listagem de taxas de usura, analise como estão a evoluir as taxas de juro máximas aprovadas pelo Banco de Portugal e compare com as que eventualmente está a pagar no seu cartão de crédito ou contrato de crédito.

Note que as taxas máximas revistas trimestralmente não se aplicam automaticamente a todos os contratos mas apenas a novos contratos pelo que, para beneficiar de um eventual movimento descendente, terá de atuar enquanto devedor para procurar um melhor negócio.

Considere todas as hipóteses, incluindo contrair um novo crédito, a uma taxa mais baixa, para pagar um crédito antigo. Veja se tem de pagar alguma penalização por liquidação antecipada e se vale a pena a troca.

 

Taxas de usura para o 4º trimestre de 2019

As taxas de usura divulgadas pelo Banco de Portugal em meados de setembro de 2019 e que se manterão em vigor entre o dia 1 de outubro de 2019 e o dia 31 de dezembro de 2019 revelam um andamento misto ainda que tenham predominado as quedas das taxas máximas. Apenas um das tipologias de crédito registou uma subida (+0,30%): a de crédito pessoal com a Finalidade Educação, Saúde, Energias Renováveis e Locação Financeira de Equipamentos.

A taxa máxima autorizada para “Cartões de crédito, Linhas de crédito, Contas correntes bancárias e Facilidades de descoberto e de Ultrapassagem de crédito” foi a que caiu mais significativamente: menos 0,4% face à do terceiro trimestre de 2019.

Pode encontrar mais informação sobre este tema no sítio do Portal do Cliente Bancário de Banco de Portugal.

 

Tipo de contrato de créditoTAEG máximas
2.º Trimestre 20183.º Trimestre 20184.º Trimestre 20181º Trimestre 20192.º Trimestre 20193º Trimestre 20194º Trimestre 2019Variação face ao 3º trimestre de 2019
Crédito pessoalFinalidade Educação, Saúde, Energias Renováveis e Locação Financeira de Equipamentos5,60%5,80%5,90%6,20%6,40%6,20%6,50%0,30%
Outros Créditos Pessoais (sem finalidade específica, lar, consolidado e outras finalidades)13,40%13,30%13,20%13,90%13,60%13,60%13,40%-0,20%
Crédito automóvelLocação Financeira ou ALD: novos5,00%5,00%4,80%4,90%4,80%4,70%4,50%-0,20%
Locação Financeira ou ALD: usados6,10%6,00%5,90%6,00%5,90%6,00%5,90%-0,10%
Com reserva de propriedade e outros: novos9,70%9,40%9,30%9,70%9,70%9,60%9,50%-0,10%
Com reserva de propriedade e outros: usados12,20%12,10%12,00%12,40%12,30%12,40%12,30%-0,10%
Cartões de crédito, Linhas de crédito, Contas correntes bancárias e Facilidades de descoberto; Ultrapassagem de crédito.15,90%15,70%15,30%16,60%16,10%16,10%15,70%-0,40%

Tagged under:

3 Comentários

  • Carlos AlvesResponder

    ASSIM, SE EU TIVESSE UNS MILHÕES, TAMBÉM GOSTAVA DE SER BANQUEIRO !!!… E SE O BANCO “ESTOURASSE”, DEPOIS O POVÃO AJUDAVA…
    ESTAMOS QUASE A VOLTAR AO MESMO, E 2008, NÃO FOI HÁ TANTO TEMPO PARA ESTARMOS ESQUECIDOS…
    ACHO QUE É MAIS QUE USURA; É DESCARAMENTO E SENTIMENTO DE IMPUNIDADE… MAS ENQUANTO O RONALDO MARCAR GOLOS, O POVO EM GERAL VAI VIVENDO ALEGRE E CONTENTE. E QUANDO O RONALDO “ARRUMAR AS CHUTEIRAS”, -MUITA SAÚDE PARA ELE-,JÁ TEMOS O J.FELIX PARA O SUBSTITUIR… Logo não há motivo para nos queixarmos, para além de que a partir de outubro, tudo vai ficar “ainda melhor” !!!
    ATÉ JÁ OUVI RUMORES DE QUE HÁ MUITOS ESCANDINAVOS/NORDICOS , A PENSAREM EMIGRAR PARA PORTUGAL , porque cá é que é bom, e temos calor e SOL…
    Carlos Seval

    .

  • Artur Fernando BarretoResponder

    Esta disparidade entre o juro exigido, independentemente do tipo de crédito, e a taxa de juro paga em depósito a prazo, é realmente um insulto um atentado e desrespeito, um lapso de cariz democrático, e um assalto quer para crédito, quer para o depositante…Uma atitude arrogante própria de agiotas e de sistemas de totalitarismo, e o banco de Portugal e BCE, estão entre os principais protagonista deste tipo de assalto..Porem, pena que nem todos possam actuar como eu, que nem crédito ou depósito fazem parte do meu quotidiano.!

  • ErmelindaResponder

    Como fazemos para não depositarmos as nossas poupanças? Se quizermos comprar algo mais caro que 3.000€ não o podemos faz er em dinheiro, não é permitido por Lei, ou seja quem tiver dinheiro é obrigado a depositá-lo nos gatunos

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.