Autoridade Tributária avisa contribuintes sobre reclamação das deduções por despesas gerais e familiares e exigência de fatura

A Autoridade Tributária está avisar os contribuintes sobre a possibilidade e prazos de reclamação das deduções relativas às despesas gerais e familiares e por exigência de fatura. Esta despesas foram as que, durante o ano, foram sendo apresentadas no portal e-fatura e que foram sendo registadas sempre que o contribuinte pediu fatura com o seu número de contribuinte.

O período de reclamações está em curso e termina a 31 de março, ou seja, na véspera do início do prazo de entrega do IRS que em 2019 se prolonga por três meses como pode constatar em “Prazo de entrega do IRS“.

Recorde-se ainda que desde 15 de março já pode verificar as faturas de educação, saúde, habitação e seguros sendol que, neste caso, se detetar divergências face à sua contabilidade, poderá corrigir os valores na própria declaração anula de IRS, sem necessidade de reclamar.

 

Quando às  deduções por despesas gerais e familiares e exigência de fatura eis o conteúdo do emai ldas finanças:

 

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) informa que está disponível no Portal das Finanças a consulta das despesas para dedução à coleta do IRS de 2018.

Até 31 de março pode reclamar do cálculo do montante da dedução das despesas gerais e familiares e da dedução pela exigência de fatura.

Para reclamar, aceda ao Portal das Finanças, pesquise por “Contencioso Administrativo” e selecione “Entregar Despesas para Dedução à Coleta

Para informações adicionais, poderá contactar-nos através:

– Do Centro de Atendimento Telefónico (CAT), pelo número 217 206 707, nos dias úteis, das 09H00 às 19H00; ou do,

– Portal das Finanças » Contacte-nos » Atendimento e-balcão » Registar Nova Questão » Imposto ou área: “IRS” » Tipo questão: “Rendimentos/Deduções/Taxas” » Questão: “Despesas dedutíveis e-fatura”.

Com os melhores cumprimentos,

O Chefe de Finanças

Tagged under:

9 Comentários

  • Emídio Jorge CamachoResponder

    Temos de estar muito precavidos, porque as finanças já mostraram do que são capazes. de fazer para prejudicarem o contribuinte. Estes avisos e alertas constantes não são mais de que complicarem a situação para, na altura da entrega da declaração do IRS , os desgraçados esquecerem qualquer situação que nunca foi tão complexa e cada vez mais por este governo e seu sócio as finanças e verem-se valores que têm direito a serem subtraídos. A ver vamos.

  • AnaResponder

    Mas isto é com que finalidade.
    Não percebi
    Se alguém conseguir ajudar agradeço

    • Pedro GomesResponder

      As finanças preparam o maior assalto de sempre aos contribuintes.. Neste momento é quase preciso ser técnico oficial de contas para entregar o irs.. Este saque tem de acabar. A bem ou a mal..

      • DavidResponder

        Alias. Esta cada vez mais fácil colocar o irs. O simulador apresenta os erros e diz quais os quadros a preencher. Para muitos tem o irs automático que facilita bastante e podem fazer o irs em menos de 1 minuto.

  • João CarvalhoResponder

    O que acontece se as pessoas nunca apresentarem uma declaração de impostos durante muitos anos?

    • Pedro GomesResponder

      Agarram se ao piço

      • João CarvalhoResponder

        Eles estão usando o dinheiro dos impostos para nos pulverizar com trilhos químicos no céu. Algumas pessoas falaram comigo que eles nunca arquivam por muitos anos e nada aconteceu, especialmente os expatriados, os estrangeiros que ganham muito pouco dinheiro ou estão aposentados.

  • HomersampaioResponder

    Esses politicos querem e sacar dinheiro ao povo para andar a sustentar essa elite de politicos fracos e corruptos

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.