Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia

Vale a pena investir em Fintechs?

Nos últimos anos temos visto um crescimento acentuado de plataformas alternativas de investimento, fundamentalmente focadas na aposta em tecnologia e desintermediação. Neste artigo vamos falar-lhe do investimento através de Fintechs.

O que são fintechs?

As fintechs são empresas que aliam a componente tecnológica ao serviço financeiro. Na prática, permitem desintermediar a relação entre os investidores (que têm excesso de liquidez) e aqueles que precisam de crédito. De notar que são plataformas em grande crescimento e que têm obtido muito financiamento de capitais de risco e outros investidores, mas que não têm a regulação dos Bancos Centrais (o que confere um fator de risco que não deveremos ignorar).

Qual a mais-valia destas plataformas?

As fintechs podem ter algumas vantagens:

  • Redução do custo de financiamento, para quem quer pedir dinheiro emprestado;
  • Aumento das taxas de retorno, para quem quer investir;
  • Redução das comissões e burocracias para todos os envolvidos.

Que tipo de plataformas existem ao dispor dos investidores portugueses?

Uma parte importante das plataformas tem a sua sede na Letónia, um país que acaba por ser bastante mais favorável para os empreendedores nestas áreas. No entanto, isso não significa que o acesso a estas plataformas esteja vedado aos investidores de todo o mundo. Os investidores portugueses podem investir em muitas destas plataformas, como sendo:

  1. Mintos – uma das maiores plataformas do mundo e que permite investir em empréstimos de diversa natureza, nomeadamente créditos pessoais, créditos agrícolas e mesmo crédito habitação;
  2. ViaInvest – Uma plataforma também bastante grande e que é semelhante à Mintos, apesar de ser mais pequena;
  3. Raize – Uma plataforma portuguesa que apesar de ter dificuldade em satisfazer a procura dos investidores permite o acesso ao investimento em empréstimos a empresas;
  4. Twino – Uma plataforma que permite investir em empréstimos a particulares.

De notar que tanto a Mintos como a ViaInvest e a Twino têm créditos com garantia de recompra, o que limita bastante o risco do investimento nestas plataformas (apesar de limitar não elimina o risco).

É possível investir e obter boas taxas de retorno mas é fundamental ter em consideração que devemos fazer uma boa análise, ter uma estratégia de investimento diversificada e considerar que há riscos que não podemos ignorar. Mas também devemos pensar que para ter retorno temos de arriscar

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.