Entrega de IRS 2017: Sustos e bugs no preenchimento

Feita a primeira simulação do IRS via Portal das Finanças, dá para perceber que ainda há muito para andar em termos de integração de informação no pré-preenchimento. Desde logo, o ideal é descarregar a aplicação do IRS das finanças e usar o simulador para o IRS 2017 lá embutido. Tentar entregar diretamente via browser é cada vez mais difícil face à incompatibilidade com o java (a linguagem da aplicação desenvolvida pela Autoridade Tributária há vários anos). Mas vamos a um conjunto de comentários mais ordenados.

 

Entrega de IRS 2017 – Eis alguns exemplos:

  1. Os pagamentos por conta realizados ao longo do ano não surgem automaticamente incluídos na declaração; Se o contribuinte se esquece, pagará a mais;
  2. Porque é necessário todos os anos indicar os dependentes? Devia ser ao contrário, por definição,  mantinha-se o cadastro do ano anterior. Se ele for diferente, então sim o contribuinte altera. Só esta situação deve provocar alguns sustos em quem vá de imediato para o botão de simulação sem perceber que tem de introduzir os dependentes à unha;
  3. Pelo menos os atos isolados (os recibos verdes eletrónicas de quem não tem atividade aberta) não dão origem a um anexo de categoria B. Tal não deveria ser automático, tal como sucede com os recibos verdes eletrónicos de quem tem atividade aberta?
  4. Pelo menos a informação sobre rendimentos prediais surge incompleta a vários contribuintes o que é estranho dado que são situações em que os recibos de renda foram emitidos eletronicamente através do Portal;
  5. O simulador apresentado continua a não “descansar” o contribuinte em termos de deduções e benefícios pois tudo se faz na sombra (ou consta noutros sítio); a incorporação dos dados enviados pelas instituições à AT referentes a cada contribuinte fica algures atrás das janelas da máquina fiscal. No simulador da liquidação do IRS a informação não surge discriminada;
  6. Por outro lado, como já dissemos, é quase impossível preparar a entrega da declaração sem descarregar uma versão do software das finanças no PC pois são raros os browsers que suportam java; mais barreiras que nem todos saberemos superar de forma autónoma;
  7. Seria simpático que surgisse, na validação, uma informação do género “Não indicou nenhum entidade beneficiária da sua consignação de IRS, se desejar indicar clique aqui“. Outra hipótese seria, tal como se faz com o IBAN, perguntar se quer continuar a consignar o IRS à mesma instituição que no ano anterior. Instituir este protocolo representaria menos uns tostões para o orçamento do estado mas dar-se-ia melhor sequência ao espírito da consignação.

E para já é tudo, mais surgirão certamente, como sugestões de melhoria ao longo dos próximos dias.

Juntem as que tiverem, se desejarem, na caixa de comentários em baixo.
Bom IRS!

 

Pode acompanhar artigos mais recentes sobre o tema aqui em =>  IRS 2017.

143 comentários sobre “Entrega de IRS 2017: Sustos e bugs no preenchimento

  1. No meu já aparece LIQUIDAÇÃO PROCESSADA. agora é esperar que o reembolso entre na conta

  2. Diogo, são boas noticias, sendo assim, até ao fim deste mês, vai receber o reembolso,porque na ultima semana do mês será feito o reembolso em grande escala, pelo menos quem entregou até 15 de Abril, se não houver alguma coisa a impedir serão quase todos creditados os respectivos valores.cps.

  3. Eu submeti o meu IRS dia 31 de Março as 21:30 recebi a msg da validação no dia 8 de Abril e ainda não recebi. Estou a contar receber esta semana. Vamos lá ver.

  4. Carla, pelo reduzido tempo de validação, (atenção que as declarações registadas até ao dia 4 de Abril, o sistema apresentava dificiencias , ainda não estava a cem por cento no entanto parece-me ser uma declaração normal, se tiver já com a indicação para pagamento, acho que receberá dentro de poucos dias talvez no fim de Abril, primeiros dias de Maio.

  5. Eu já tentei várias vezes fazer sempre a pensar que devia estar com erro e que era melhor esperar mais uns dias e voltar a tentar. O que acontece é que o meu ordenado é de 607€, como tal de acordo com as tabelas de IRS estou isenta de contribuição. Pago apenas segurança social. Quando faço a simulação diz que tenho a pagar mais de 200€, Não percebo como estando isenta tenho de pagar. Tentei várias vezes a linha de apoio das finanças mas ninguém atende e ainda não consegui perder um dia de trabalho para me deslocar aos serviços e ter resposta para esta situação.

  6. Nadia, diga-me qual o valor do seu rendimento anual bruto que consta na declaração do sua entidade patronal e se faz como individual que eu respondo.

  7. Vitor Valente, quando entreguei o IRS não mencionei as despesas se saúde, pois coloquei o pisco em não no Anexo H, pensando que as Finanças é que colocavam automaticamente, mas não consta nada nesse campo deste Anexo. Será que entraram? De qualquer maneira já não vou alterar, por as despesas de saúde serem pequenas e o reembolso, segundo estive a ver no Portal das Finanças é só de 15%, mas de qualquer maneira gostaria de saber. Obrigada.

  8. LR, por vezes pequenos valores alteram logo as contas finais, e nas despesas costuma ser significativo , portanto pode fazer o seguinte: vai e-factura e vê os valores que estão lá descritos e confere se estão na sua declaração no respectivo anexo, neste momento só pode alterar os valores da “Saude” se tiver algumas facturas ex: Seguro de Saude, que a maior parte das companhias optou por informar o fisco e não mandou a declaração como antigamente mas pelo meu conhecimento está no e-factura “Tudo” ou então faz o seguinte, vai ao portal das finanças e ” faz entrega de declaração de substituição ” atenção tem que vêr todos os valores pela a anterior ” e faz a simulação e vê se dá alguma diferença, se sim faz a entrega se senão não submete e fica na mesma com a declaração inicial. dentro do periodo dos 30 dias após a entrega da 1ª declaração pode submeter as que quiser sem coima. OK.

  9. Mais uma vez muito obrigada, Vitor Valente, mas as despesas de saúde não constam no respectivo anexo e são à volta de 250,00 Euros. No entanto, como a declaração já foi aceite, isto é, aguarda validação, creio que não posso mencioná-las e que a única solução será preencher uma segunda via, mas não sei se vale a pena.

  10. LR, vale sempre a pena, faça já a declaração de substituição (atenção tem que ter os documentos relativos ao valor que vai alterar), que ainda vai a tempo, ainda hoje, temos que aproveitar o que é nosso e não nos podem tirar, impostos pagar o menos possivél, e um direito seu incluir todas as despesas,mas faça antes a simulação antes de submeter para vêr as diferenças.cps.

  11. Nadia, não recebi a sua resposta, no entanto parece-me haver ai qualquer situação mal contada, uma vez que até 610,00 euros, está isenta de descontar irs mensal, provalmente o sistema não está a considerar as despesas durante o ano da e-facturas , se não pediu facturas ao longo do ano para entrar nas despesas gerais (250,00 euros, por cada contribuinte) talvez esteja aqui o problema).

    Na prática, quem tiver um rendimento mensal de 607 euros (4104/14) terá de fazer a declaração de IRS Modelo 3 em 2016. Isto não significa no entanto que tenha de pagar IRS, já que o mínimo de existência corresponde a um salário mínimo nacional.

  12. Bom dia

    Após consultar o meu IRS no site das Finanças o reembolso foi emitido em 27 de abril. Segundo informações que tenho obtido, desde o reembolso emitido até o dinheiro entrar na nossa conta demora 3 dias. No entanto, como se meteu o fim de semana, será que o prazo dos 3 dias é interrompido?
    Obrigada.
    Maria Vidal

  13. Vitor Valente, quando disse o montante das minhas despesas de saúde, enganei-me, é uma insignificância, pelo que não quis preencher nova declaração. Enviei a 22/04 e hoje 29/04 já está dada como certa. Além disso deu-me o mesmo reembolso que no ano passado, acho até que um pouco mais. Conforme prometido, vou dando novidades. Estou sempre muito grata pelo seu auxílio.

  14. Vitor, peço desculpa mas não tinha visto a notificação de resposta no meu email. O meu vencimento bruto é de 607.00€, e recebo os subsídios em duocécimos, portanto o total no recibo é de 708.16€ dos quais 77.89€ vão para a SS. A minha questão é que os recibos são emitidos no Primavera e no caso de existir alguma obrigação de retenção para IRS deveria vir discriminado (penso eu), mas apenas aparecem os descontos para a SS. Apenas em Janeiro de 2016 recebi um vencimento superior e fiz o respectivo pagamento de IRS e sobretaxa.
    Relativamente às despesas, confirmei todas as faturas atempadamente e estava tudo correto no e-fatura. Adicionei o anexo respectivo quando fiz a simulação.
    Falei com uma amiga que tem uma empresa e há uma empregada dela exatamente na mesma situação do que eu, com os 607 e subsídios em duodécimos e segundo ela está também isenta de contribuição para IRS. Não sei se devo submeter de qualquer forma e aguardar que seja corrigido pelas finanças ou se devo tomar outras medidas para me certificar de que está tudo ok.

    Agradeço desde já a atenção.

  15. Peço desculpa, esqueci-me de indicar o valor anual.

    Total de rendimentos: 8929.96€
    Total de imposto retido: 164€ (relativo ao referido mês de janeiro)
    Contribuições SS: 982.22

    O meu IRS é como individual, sim.

    Obrigada.

  16. Nadia :de momento o meu conselho é : não tenho duvidas que está obrigada a fazer a entrega da declaração, portanto entregue a declaração, faça a simulação, passados poucos dias vai -lhe aparecer no sistema a prova de entrega, com essa prova confira todos os dados, no espaço de 30 dias após a entrega da declaração, pode fazer uma ou mais de declarações de substituição sem qualquer coima para si. cps

  17. vendi o meu apartamento o ano passado a minha duvida é em que campos e anexos coloco as mais valias. obrigado

  18. Rui, deve fazer o anexo “G” quadro 4, mas atenção tem que ter em conta a data da compra, porque até a uma data da compra mais antiga ano de 1988 salvo erro paga só 50% das mais valias anexo “G1” e o restante declara no anexo “G” se fôr posterior a essa data só faz o anexo “G” . OK

Deixar uma resposta