Histórico de Etiquetas: Orçamento do Estado 2013

Trabalhadores independentes: IRS passa a incidir sobre 80% do rendimento (oficioso)

 [wp_ad_camp_1] ADENDA: Informação confirmado pela proposta de orçamento do estado entregue pelo governo no parlamento. Caso venha a ser proposta e aprovada a versão preliminar de Orçamento do Estado para 2013 hoje conhecida, além do aumento da TSU a que ficam sujeitos os trabalhadores independentes (ver “Trabalhadores independentes passam a pagar 34,75% para a Segurança Social (oficioso)“)

Dedução à coleta de juros com crédito à habitação desce para €443 (oficioso)

Segundo está a ser publicado pela comunicação social que teve acesso a uma versão preliminar da proposta de Orçamento do Estado para 2013, a dedução à coleta máxima em sede de IRS para rendimentos de 2013 descerá para €443. Sublinhe-se que, desde 2012, são dedutíveis 15% dos juros pagos por conta dos encargos com crédito à habitação.

Benefícios fiscais 2013 – limites máximos por escalão de IRS (oficioso)

[wp_ad_camp_1] ADENDA: a informação aqui contida não foi alterada pela proposta oficial. A confirmar-se com final a versão do Orçamento do Estado que está a circular nos media, os novos limites dos benefícios fiscais a vigorarem em 2013 serão os seguintes, em euros:   Escalões de 2013 Rendimento colectável Benefícios Fiscais Até 7000 Sem Limite

Deduções à Coleta no IRS em 2013 – limites máximos por escalão do IRS (Oficioso)

[wp_ad_camp_1] A versão oficiosa do Orçamento do Estado de 2013 já conhecida (e entretanto confirmada pela proposta oficial) altera (em baixa) os limites máximos das deduções à Coleta no IRS de em 2013. Desde logo apenas o primeiro escalão não apresenta limites nas deduções enquanto o 5º e último escalão não podem deduzir qualquer valor.

Orçamento do Estado 2013: rendas de imóveis com taxa de IRS de 28% (oficioso)

ADENDA: De oficioso passou a oficial, o orçamento veio mesmo a confirmar rendas de imóveis com taxa de IRS de 28% Segundo a versão preliminar do Orçamento do Estado de 2013 que está a ser divulgado por alguns meios de comunicação social, em 2013 o rendimento proveniente de rendas prediais deixará de ser obrigatoriamente englobado na

Pensionistas não vão receber subsídios de natal em duodécimos

[wp_ad_camp_1] Ao contrário do que sucederá com os funcionários públicos no ativo que receberão o subsídio de natal em duodécimos distribuído pelos 12 meses do ano (ver “Quanto vai receber de subsídio de natal em 2013 (Funcionários Públicos e Pensionistas)“), segundo o Diário Económico que cita fonte governamental, os pensionistas irão receber a parte dos subsídios

Quanto vai receber de subsídio de natal em 2013 (Funcionários Públicos e Pensionistas)

[wp_ad_camp_1] Na sequência do que foi anunciado recentemente (ver “Austeridade 2013: IRS 2013 contará apenas com 5 novos escalões e subirá cerca de 35% num ano“) começam a conhecer-se alguns detalhes práticos de implementação das medidas de austeridade. Os trabalhadores do Estado com salário bruto superior a €1100 e como tal abrangidos a 100% pelas medidas propostas,

Função Pública: reforma aos 65 anos já em 2013 em discussão

[wp_ad_camp_1] Vários órgãos de comunicação social estão a noticiar que, na próxima quarta-feira, o governo irá propor aos sindicatos o aumento da idade da reforma para os 65 anos (objetivo antes previsto para 2015). Simultaneamente, os descontos para a Caixa Geral de Aposentações deverão incidir sobre a remuneração ilíquida aproximando assim ao modelo aplicado aos trabalhadores do sector

Austeridade 2013: IRS 2013 contará apenas com 5 novos escalões e subirá cerca de 35% num ano

[wp_ad_camp_1] Eis as medidas de austeridade para 2013 que o Ministro das Finanças apresentou ao país: Em 2013, será devolvido um subsídio aos funcionários públicos e 1,1 aos pensionistas. Contudo,  tais valores serão depois arrecadados por via fiscal, em particular por via do IRS; O IRS passará a ter 5 escalões e não 8. Quem não paga continuará

Austeridade 2013: Depósitos e mais valias passam a pagar 28% de IRS (atual.)

[wp_ad_camp_1] ADENDA: Versão conforme com a proposta oficial. Em 2013, por cada €100 de juros de depósitos a prazo ou de mais valias, €28 passarão a ir diretamente para o Estado sobre a forma de taxa liberatória de IRS. Note-se que no início do corrente ano esse valor era de €25 e ainda que, há poucos dias, se

Austeridade 2013: aumento no IMI deixa de ser faseado até 2015 passando a integral em 2013 (atual.)

[wp_ad_camp_1] Perante o cenário de agravamento do desemprego, de forte aumento da carga fiscal e de muito prováveis cortes nos apoios sociais, o fim da clausula de salvaguarda no aumento do IMI recentemente anunciado pelo governo poderá produzir situações dramáticas. Na prática, o que foi decidido eliminará o amortecedor no aumento do IMI instituído na sequência da

IRS 2013 – agravamento das taxas e novos escalões conhecidos em breve

[wp_ad_camp_1] ADENDA: Eis as novas medidas de austeridade para 2013 (clique aqui para aceder). Perante um défice publico que se aproxima dos 7% em 2012, bem longe dos 4,5% esperados, e com a necessidade de o levar para 4,5% em 2013, o governo português prepara-se para baralhar e dar de novo, procurando receitas fiscais por

Salário mínimo líquido (mensal) pode cair para menos de €400 (actual.)

[wp_ad_camp_1] A explicação é simples, o salário mínimo nacional fixado há mais de um ano em €485 está sujeito à cobrança de taxa social única  (TSU) para a Segurança Social que até aqui tem sido de 11%. Em termos líquidos, a Remuneração Mínima Mensal Garantida é hoje de €485*(100-11) ou seja de €431,65. Com a

Top